barras-lateral-amarelo
barras-lateral-verde

Educação Financeira Infantil nas Férias Escolares

As férias estão chegando e junto com ele vem as férias escolares. Numa época em que os gastos já estão elevados por conta das compras de fim de ano e compromissos como IPTU, matrícula e material escolar, ainda tem que sobrar algum dinheiro para dar conta da programação para as férias das crianças.

As férias escolares podem e devem ser usadas para o início de uma educação financeira infantil dentro de casa. Na verdade, quanto antes começar, melhor.

O propósito desse artigo é discutir o que pode ser feito para economizar nas férias e aproveitar essa maior proximidade com os filhos para iniciar um programa de educação financeira, através de priorização da programação, mesadas, entre outras técnicas que podem ajudá-lo a economizar e educar financeiramente seus filhos.

De que forma os pais devem agir durante as férias? Como lidar com pedidos de passeios e presentes?

É importante envolvê-los no planejamento das férias. Fazer uma programação com a participação das crianças é muito válido, para determinar o que fazer nos dias que estão por vir. Feito isso, fica mais fácil administrar os pedidos por passeios, pois já estará tudo agendado.

Quanto aos presentes, é necessário reservar as datas especiais para dar brinquedos às crianças, mostrando que ela não pode ter tudo na hora que quiser e gerando uma ansiedade boa para as datas especiais e dando mais valor aos presentes.

Como fazer para que as crianças economizem durante as férias?

Dependendo da idade, a introdução da mesada é muito importante para a educação financeira dos filhos. No entanto, é bom deixar claro que a mesada não deve estar condicionada a obrigações.

Mesada não é salário nem recompensa. É um excelente meio da criança aprender a lidar com o dinheiro e começar a ter noção de que se gastar tudo com besteiras, o dinheiro vai acabar rápido, mas se ela priorizar o que realmente deseja, pode durar muito mais. Essa é uma ótima forma de ensinar as crianças a economizar.

Como se planejar para não gastar demais com as crianças, principalmente no início do ano, quando há gastos com IPVA e outras coisas, como material escolar?

Como todos já sabem, os meses de dezembro e janeiro são conhecidos pelos gastos excessivos, por conta das festas de fim de ano, férias e demais obrigações financeiras (IPVA, escola, seguro do carro…). Por isso, é importante fazer, ao longo do ano, uma reserva financeira para esse período, evitando assim se endividar.

Caso os pais não tenham se preparado, o ideal para minimizar os problemas financeiros é pensar em presentes criativos ou programações que custem pouco ou sejam gratuitas, como passeios a parques, praia, clubes, etc.

Com que idade a criança pode começar a ter uma educação financeira dentro de casa?

Os especialistas indicam que até os 5 anos de idade, a criança não faz ideia de como funciona o dinheiro. Após esta idade, eles são capazes de entender a função de “troca” do dinheiro, principalmente quando veem os pais comprando coisas.

Mas até os 12 anos de idade não conseguem ter uma noção do valor financeiro das coisas. Quando ouvem os pais dizendo que uma coisa está cara ou barata, eles interpretam simplesmente como ”nós temos ou não temos dinheiro suficiente para fazer esta compra“.

O ideal é introduzir o conceito de mesada e ensinar pelos exemplos. Se os pais forem consumistas, a chance dos filhos também serem é grande. Os filhos certamente seguirão muitos comportamentos dos pais, então é necessário que eles estejam atentos também a própria educação financeira.

Como lidar com a vontade que as crianças têm de fazer as mesmas coisas e comprar os mesmos brinquedos que os colegas?

Quanto a fazer as mesmas coisas que os amiguinhos, é importante definir uma programação junto com eles e tentar encaixar as atividades dos colegas. Quando não for possível, isso ficará claro para as crianças, pois o combinado era outro. Por isso que a participação deles no planejamento das férias é essencial.

Quanto a comprar os mesmos brinquedos, existem duas coisas a serem feitas. A primeira já foi dita, que é condicionar os presentes para datas especiais (aniversário, dia das crianças, natal, etc.). Outra ótima sugestão é ensiná-los o conceito de lista de desejos (wish list). Os filhos elaborariam uma lista com os vários presentes que gostariam de receber e você tenta balancear o que é possível comprar no momento com a vontade deles.

Assim você atende a um anseio imediato sem necessariamente dar o mais caro. Os demais ficam para datas posteriores, e certamente muitos serão trocados pelo próprio filho, com o passar do tempo. Os pais ainda podem aproveitar para estimular os filhos a separar um pedacinho da mesada toda semana pra que seja possível comprar determinado presente no final do mês. Nada impede que eles deem uma forcinha, caso os filhos consigam poupar uma parte do valor.

Algumas dicas para os pais aproveitarem as férias com os filhos sem muitos gastos, para não estourar o orçamento familiar.

Introduzir o conceito de mesada é importante para que eles administrem uma parte do dinheiro e aprendam a economizar para conseguir fazer seus programas.

Procurar programações alternativas ou de baixo custo, tais como passeios a parques, peças infantis populares, praia, lanchonetes, entre muitas outras.

Por fim, é importante que os pais também sejam educados financeiramente e se preparem para esse período, fazendo uma reserva durante o ano para passar ótimos momentos com os filhos sem desgastes e dificuldades financeiras.

Fonte: queroficarrico.com

Deixe um comentário

aposentacao educar