barras-lateral-amarelo
barras-lateral-verde

HOBBIES PROMOVEM SATISFAÇÃO, SAÚDE E LONGEVIDADE

Coleções, atividades físicas, esportes, artes, artesanato, e outras ocupações vida longa e saudável para a terceira idade

A palavra hobby, provinda do inglês, tem em sua tradução o significado “passatempo”, fazer ou cultivar ações que proporcionam algum tipo de satisfação pessoal. Teoricamente, as pessoas realizam em seu tempo livre coisas que não cabem na maior parte da sua rotina, muitas delas atividades que poderiam se tornar, inclusive, profissão ou ofício, caso a cultura que distância o trabalho do prazer nos permitisse.

No Brasil e em outros países cuja a necessidade primária cotidiana ainda é a sobrevivência, o hobby não é algo muito comum, as pessoas não aderem ao costume de realizar quaisquer que sejam as ações que gostariam de fato, com paixão. Aprendem alguma profissão, fixam-se em um trabalho, pagam as contas e com o passar do tempo, a chegada da aposentadoria. Não é de se espantar que muitos aposentados entram em crise, ficam perdidos à procura de novos objetivos e estímulos, outros sequer conseguem imaginar-se fazendo alguma outra coisa, e não por falta de aptidão ou interesse, mas porque nunca tiveram essa possibilidade entendida como opção. Por outro lado, em países desenvolvidos, é comum o adulto dividir seu dia entre o trabalho e outras atividades prazerosas, como jardinagem, aventuras na cozinha, esportes de todos os tipos, andar de moto, colecionar objetos, costurar, escrever histórias, cuidar de pessoas ou animais, tocar instrumentos, artes, usando os hobbies até mesmo como fonte de renda. Neste caso, a chegada da aposentadoria significa uma renda livre para continuar ou investir naquilo que se tem amor.

Com o boom da nova geração dos “maiores de 45 anos”, achar que entrou para essa faixa etária ficou velho, já não se aplica mais. Aquela ideia de que depois da aposentadoria a vida é ficar na pracinha jogando dama, caiu em desuso. As pessoas estão cada vez mais jovens e atentas aos cuidados com a saúde corporal e mental. O hobby por sua vez tem um papel crucial para se estender a saúde por muito mais tempo. Um cérebro ativo é capaz de se concentrar e produzir com mais rapidez do que um cérebro que mantenha suas funções sem estímulos. Ou seja, segundo pesquisas e estudos, buscar novas atividades, surpreender o cérebro com novidades, cria mais sinapse cerebral, que são as conexões entre os neurônios. Tal como as atividades físicas agem na musculatura, quanto mais estímulos o cérebro receber, mais ativo ele ficará. Aguçar as atividades cerebrais pode beneficiar a vida social e a saúde física e mental.

Todo o modelo de vida profissional, social e comportamental está em constante mudança, o fenômeno expoente nos últimos anos é a extensão da juventude, tanto pelas novas perspectivas de longevidade, quanto pela ascensão da liberdade pessoal com possibilidade de se viver com prazer. Em entrevista à Revista Isto É, o consultor de carreira Cristian Stassun diz apostar que “em 30 anos, teremos horários mais flexíveis, muita gente trabalhando em casa e cada vez mais autônomos prestando serviço para empresas de diversos setores”. Segundo Cristian, “são cenários que favorecem os que já estão há muito tempo no mercado e querem reduzir suas jornadas sem partir para a aposentadoria”. Para o consultor, o número de brasileiros que irão migrar de carreira após os 50 anos ou trocar a profissão por um hobby remunerado deve crescer representativamente nos próximos anos.

O hobby é erroneamente delegado apenas à categoria “lazer” ou “para aliviar a tensão do dia”, a cultura do hobby deve ser vista com outros olhos, talvez um pouco menos colonizado, e mais proativo, independente. Se dedicar a algo prazeroso é um exercício que pode ser incorporado na rotina, muitas pessoas acabam se profissionalizando e levando suas paixões adiante com retorno financeiro, porém não é regra. Fazer algo por fazer, pelo simples momento de estar se ocupando com o que quiser, leva alegria à vida, e alegria gera saúde e bem-estar. Aproveitar a longevidade com o melhor que temos, disposição e bom-humor.

Fonte: http://goo.gl/akKw7p

Deixe um comentário

aposentacao educar